Hiperplasia condilar

06 jun 11

A hiperplasia do côndilo é uma anomalia de desenvolvimento de ocorrência unilateral, sua etiopatogenia ainda é desconhecida, tendo sido descrito o fator trauma. A hipótese mais aceita sobre o crescimento condilar desordenado está relacionada à hiperatividade de células pré-cartilaginosas na zona de crescimento do côndilo.
É diagnosticado quando o paciente continua apresentando crescimento mandibular após cessar o crescimento ósseo por volta dos 20 anos de idade. Clinicamente resulta em deformidade vertical do esqueleto facial, mordida aberta posterior unilateral, inclinação da borda inferior da mandíbula, diferença entre as linhas médias dental e facial. O crescimento condilar pode continuar por vários anos se o paciente não for submetido ao tratamento, ou se a intervenção cirúrgica não remover por completo o centro de crescimento em atividade patológica. É um dos maiores causadores de Classe III esquelética em pacientes candidatos a Cirurgia Ortognática.

Realizamos o tratamento através da condilectomia alta e plicatura do disco articular.

 

 

 

Âncora utilizada no reposicionamento do disco articular